---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Defesa Civil
Defesa Civil limita tráfego pesado na Nereu Ramos até que Estado libere obra definitiva

Publicado em 12/11/2019 às 17:02 - Atualizado em 12/11/2019 às 17:15


Créditos: Arquivo PMG Baixar Imagem

A Defesa Civil de Gaspar tomou medida cautelar de limitar o tráfego de veículos com até 5 toneladas na Rua Dr. Nereu Ramos. A partir desta quarta-feira, dia 13, às 12h esses veículos, com exceção de ônibus de transporte coletivo, devem utilizar a BR 470 como rota. A Superintendência de Trânsito realizará a sinalização e disponibilizará agentes de trânsito para orientar os motoristas. A medida deve continuar até que o Governo do Estado libere as obras de contenção permanentes e que as mesmas sejam devidamente executadas.

A Defesa Civil, através dos engenheiros e geólogo, vem monitorando as obras de estabilização emergencial executadas pela Prefeitura e finalizadas no dia 26 de julho. Foi constatado um adensamento no solo e aumento de fissuras na pista. “A medida é cautelar, para garantir a segurança de todos. Mas é preciso que Governo do Estado agilize a liberação das obras de contenção, já que as intervenções que nós fizemos foram emergenciais”, explicou o superintendente da Defesa Civil, Evandro do Amaral.

A Defesa Civil ressalta que todos os encaminhamentos, desde o decreto de situação de emergência localizada, até o projeto já foram encaminhados ao Estado. A Prefeitura de Gaspar aguarda a liberação do recurso para iniciar o processo licitatório.

Histórico
O deslizamento foi registrado por volta das 11h do dia 18 de Junho e, de imediato, Agentes de Trânsito e Defesa Civil se deslocaram e providenciaram o isolamento do local, o controle do tráfego e o monitoramento da área. Às 16h o Grupo de Ações Coordenadas - GRAC se reuniu para avaliar a evolução e as ações e decidiu, por recomendação dos engenheiros e geólogos, pela interdição total da Rua Dr. Nereu Ramos, devido aos riscos que ainda oferecia por conta da movimentação do solo. A todo o momento, Agentes de Trânsito e voluntários da Defesa Civil estiveram nos locais do incidente e de acesso às rotas alternativas para orientar os motoristas.


No início da manhã do dia 19 de Junho (quarta-feira), já iniciaram os serviços de abertura de uma rota alternativa e as obras emergenciais de contenção. Às 11h, engenheiros e geólogo da Defesa Civil Regional e do Estado estiveram no local para avaliar a situação e concordaram com a interdição e procedimentos adotados pelo GRAC. Na tarde do mesmo dia, o prefeito Kleber Wan-Dall assinou o decreto de situação de emergência localizada, conforme orientação dos técnicos.


Ainda na tarde de quarta-feira, a Prefeitura de Gaspar atendeu a imprensa em uma coletiva, onde foram apresentados os projetos emergenciais para a contenção do local e os trabalhos que estavam sendo realizados e planejados. Na mesma hora iniciaram, no local do incidente, os trabalhos com maquinário para sondagem do solo da via e de estabilização temporária para diminuir o risco de deslizamento.
Na quinta-feira, dia 20, mesmo com o feriado, as equipes da Secretaria de Obras e Serviços Urbanos, Defesa Civil e Agentes de Trânsito continuaram os serviços e anteciparam a conclusão de uma nova via. Às 16h foi liberada a rota alternativa que passa pelas Ruas Olga Bohn, Paulo Bailer, José Casas, por terrenos privados cedidos pelos proprietários e pela Rua Paulo Evaldo Gaetner.


Já no dia 21, em nova reunião, o GRAC decidiu utilizar um estudo de batimetria, que consiste em um levantamento do solo do leito e da profundidade do rio, feito por uma embarcação com sonda. O relatório produzido, juntamente com a sondagem serviu de subsídio para que a Secretaria de Planejamento Territorial pudesse elaborar os projetos necessários para garantir a máxima eficiência de uma obra permanente para o local. Enquanto isso, as obras de contenção emergencial continuavam.


Ao todo, mais de 60 pessoas estiveram envolvidas diretamente com as obras e ações relacionadas ao deslizamento. São servidores das secretarias de Obras e Serviços Urbanos, de Planejamento Territorial e de Fazenda e Gestão Administrativa, da Superintendência de Trânsito, Superintendência de Defesa Civil, Procuradoria além de funcionários de empresas terceirizadas e voluntários. Foram utilizados mais de 20.000m³ de materiais, entre eles macadame britado, rachão e outras matérias-primas. Foram feitas 2.600 viagens de caminhão para transportar os materiais utilizados.


No dia 7 de Julho o prefeito Kleber Wan-Dall foi à Brasília buscar apoio e recursos do Governo Federal para a execução da obra permanente. A agenda, marcada pelo deputado Rogério Peninha, com o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, o superintendente de Defesa Civil de Gaspar, Evandro de Mello do Amaral, e o chefe de gabinete, Roni Muller garantiu o recurso de R$ 1,5 milhão para a execução da obra de contenção e recuperação permanente. O aporte financeiro será encaminhado através da Secretaria de Estado de Defesa Civil.


No dia 19 de Julho, a via foi liberada para tráfego em meia pista. A Secretaria de Obras continuou com a execução dos serviços de contenção e recuperação da via. No dia 26 de Julho ela foi liberada em duas pistas para veículos até 4 toneladas, ônibus coletivos e veículos de emergência. Já no dia 2 de setembro a via foi totalmente liberada para todos os veículos.