Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Secretaria de Saúde

Samu - 192

Publicado em 27/01/2014 às 14:10 - Atualizado em 19/08/2016 às 09:33

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU é um serviço de saúde desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, em parceria com o Ministério da Saúde e as Secretarias Municipais, organizadas macrorregionalmente.

Faz parte do sistema regionalizado e hierarquizado, capaz de atender os usuários do SUS, dentro da região de abrangência em situação de urgência ou emergência, e transportá-los com segurança e acompanhamento de profissionais da saúde até o nível hospitalar do sistema.

O atendimento do número 192 é feito pela Central de Regulação em Blumenau, onde o profissional médico responsável encaminha para a Base de Gaspar a ordem de atendimento.

Quando chamar o SAMU:

- Acidentes/traumas com vítimas;
- Choque elétrico;
- Falta de ar intensa;
- Suspeita de Infarto ou AVC (alteração súbita na fala, perda de força em um lado do corpo e desvio da comissura labial são os sintomas mais comuns);
- Afogamentos e engasgo;
- Intoxicação ou queimaduras graves;
- Trabalhos de parto em que haja risco de morte para a mãe e para o feto;
- Tentativas de suicídio;
- Urgências psiquiátricas;
- Vítima inconsciente;
- Em casos de intoxicação exógena ou envenenamento;
- Na ocorrência de maus tratos;
- Crises hipertensivas;
- Dores no peito de aparecimento súbito;
- Acidentes com produtos perigosos;
- Agressão por arma de fogo ou arma branca;
- Soterramento/desabamento;
- Crises convulsivas;
- Outras situações consideradas de urgência ou emergência, com risco de morte, sequela ou sofrimento intenso.

Quando NÃO chamar o SAMU:

- Febre prolongada;
- Dores crônicas;
- Vômito e diarréia;
- Levar pacientes para consulta médica ou para realizar exames;
- Transporte de óbito;
- Dor de dente;
- Transferência sem regulação médica prévia;
- Trocas de sonda;
- Corte com pouco sangramento,
- Entorses;
- Cólicas renais;
- Transportes inter-hospitalares de pacientes de convênio;
- Todas as demais situações onde não se caracterize urgência ou emergência médica.

*Casos exemplificativos.