Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Secretaria de Saúde

Fake News

Atualizado em 18/12/2020 às 10:53

É verdade que a Prefeitura e o Hospital recebem por óbito de Covid-19?

R: Não. Nem a Prefeitura, nem o Hospital, nem qualquer outro órgão recebe qualquer valor por óbito. É triste imaginar que existe esse pensamento na sociedade, de que alguém poderia lucrar com a morte de um ser humano desta forma. A Covid-19 é uma doença muito séria e que já ceifou várias vidas no mundo inteiro. Por isso, apelamos diariamente para a nossa população siga as medidas preventivas.

 

Por que a Prefeitura não divulga outras mortes que acontecem na cidade?

R: O novo coronavírus é um doença altamente contagiosa e pode ser fatal. A pandemia de Covid-19 está assolando o mundo inteiro. No momento, a informação é uma das medidas que temos para conter o avanço da doença em diversas partes do mundo. Por isso, emitimos diariamente o boletim para informar a população e reforçar as medidas preventivas.

 

É verdade que todos os atestados de óbito estão sendo incluídos como causa da morte “Covid-19”.

R: Não. A Covid-19 é uma doença muito séria e que afeta muito o sistema imunológico. Já foi comprovado por cientistas que muitas doenças e condições de saúde são agravadas pelo novo coronavírus, podendo causar também outras insuficiências. Por isso, muitas vezes, a Covid-19 é associada com outra causa de óbito. Por exemplo, a Covid pode causar insuficiência pulmonar, respiratória, AVC, parada cardiorrespiratória, trombose entre outras condições. A determinação da causa da morte é feita pelo médico. Quem emite os laudos é a Vigilância Epidemiológica do Estado, que faz a investigação de cada caso.

 

É verdade que a Prefeitura não receita tratamento precoce contra Covid-19?

R: Hoje não há comprovação científica de que nenhum tratamento “precoce” funcione contra a Covid-19. A Prefeitura não é responsável por receitar qualquer tipo de medicamento, o profissional habilitado para isto é o médico. Após avaliação clínica, este profissional em conjunto com o paciente pode definir qual o melhor tratamento. Nosso dever é disponibilizar os medicamentos para que o cidadão possa ter fácil acesso, conforme prescrição médica.

 

É verdade que a UTI do Hospital de Gaspar atende apenas pessoas com suspeita ou confirmados com Covid-19?

R: Sim. A UTI do Hospital de Gaspar foi implantada por conta da Covid-19. Por enquanto, nossos aparelhos e especialistas são exclusivos para atender pacientes suspeitos ou confirmados de SARS – Síndrome Respiratória Aguda Grave. Especialmente por ser necessário que seja realizado um isolamento, para não contagiar outros pacientes. Porém, já está confirmada a permanência da UTI após o “fim” da pandemia, para atender todos os pacientes como UTI Geral Adulto, para isso, estão sendo adquiridos novas equipamentos, feitas reformas e contratação de equipes.

 

É verdade que o uso prolongado de máscara pode causar hipóxia ou “água” no pulmão?

R: Não. De acordo com o médico infectologista Ricardo Freitas, a utilização de máscara não causa nenhum prejuízo a saúde. A utilização de máscara é obrigatória no Estado de Santa Catarina e é recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, como forma de conter a disseminação do novo coronavírus. A utilização do item não causa intoxicação por dióxido de carbono e nem gera retenção de umidade nos pulmões.

 

É verdade que o termômetro infravermelho cause danos ao cérebro?

R: Não. É anatomicamente impossível que o termômetro cause algum tipo de prejuízo à glândula pineal. Esta glândula fica localizada no centro do cérebro e faz parte do sistema endócrino e é protegida por estruturas de tecido e osso. O termômetro infravermelho se tornou popular durante a pandemia da Covid-19 para medição de temperatura. Porém, já é utilizado há algum tempo no país, sendo inclusive aprovado pela Agência Nacional de Segurança Sanitária (Anvisa).

 

Viu algum boato por aí e não sabe se é verdade? Encaminhe no e-mail comunicacao@gaspar.sc.gov.br para checarmos se é verdade ou fake